Sacola de Compras

* Calcule seu frete na página de finalização.

* Insira seu cupom de desconto na página de finalização.

A Roda das Fragrâncias

 

A imagem abaixo é a famosa Roda das Fragrâncias de Michael Edwards (1983).

 

As fragrâncias nos afetam em um nível profundamente emocional. Todos nós temos aromas que nos lembram algo marcante em nossas vidas. Tais experiências invariavelmente influenciam nossos gostos quanto ao perfume que mais apreciamos e, ainda assim, às vezes, é muito difícil se aproximar do balcão de perfumarias e dar sentido as tantas opções disponíveis. Ainda que nosso olfato tenha capacidade de captar todos os aromas, o arranjo parece quase ilógico.

 

Não seria, então, melhor agrupar as fragrâncias em relação a como elas cheiram? Esta premissa simples mas reveladora é a base para o abrangente sistema de classificação de Michael Edwards. Este espectro organiza as fragrâncias pelos seus acordes dominantes que lhes dão seus respectivos caráteres especiais. É uma maneira muito mais lógica para entender as fragrância e o seu valor inestimável a fim de compreender as preferências pessoais de um indivíduo.

 

As famílias olfativas em que a roda se baseia possui a chave para as preferências de cada um por determinado perfume pois cada família tem um cheiro característico, cuja personalidade se reflete em suas fragrâncias. Da mesma forma que os enólogos classificam seus vinhos pela variedade da uva, classificar as fragrâncias pelos seus principais acordes abre um novo caminho para a compreensão da linguagem dos perfumes.

 

A Roda das Fragrâncias também mapeia as conexões entre os grupos de aromas. Ela inclui as três grandes famílias definidas pelos perfumistas: Floral, Oriental e Amadeirado, bem como um quarto, o Fresco ou Refrescante, que foi introduzido por Edwards. Estes quatro grupos são subdivididos para abranger a gama de elementos dentro de cada grande família, mas a sua distribuição dentro da roda mostra claramente como as família misturam-se umas às outras quando a sua composição é alterada. Isso faz com que selecionar o perfume certo seja um emocionante processo de descoberta.

 

Embora o olfato seja preliminarmente emocional, a fragrância que mais lhe agrada provavelmente pertence a uma ou duas famílias. A Roda das Fragrâncias é a chave para as suas preferências olfativas, mostrando, em uma imagem, a relação entre as 14 diferentes famílias. Cada família nos leva à conseguinte, por exemplo, Floral se torna Floral Suave quando combinada com aldeídos efervescentes, balanceado por um fundo atalcado. Foral Suave se transforma em Floral Oriental ao se adicionar fragrâncias de flor de laranjeira e especiarias adocicadas.

 

A roda das fragrâncias é o único sistema de classificação completo, preciso e respeitado pela indústria da perfumaria. É um consagrado recurso de mercado e continua a sendo a referência para os consumidores e profissionais do ramo.

 





 

Os Principais Grupos de Fragrâncias

 

Conforme visto na imagem acima, a Roda das Fragrâncias é composta por quatro principais grupos de fragrâncias, que são:

 

≈ Notas Florias

≈ Notas Orientais

≈ Notas Amadeiradas

≈ Notas Refrescantes

 

Vejamos em mais detalhes cada uma delas:

 

Notas Florais

 

As notas Florais continuam a constituir a família de fragrâncias mais popular.

 

Seu vasto repertório vai desde concertos com o tema de uma única nota floral a poderosas sinfonias de inebriantes bouquets mistos.

 

A tecnologia Headspace* deu aos perfumistas uma avalanche de novas e excitantes notas Florais, permitindo-lhes identificar e clonar o perfume de flores a partir das quais nenhum óleo pode ser extraído por métodos tradicionais.

 

A cada ano são encontradas novas notas incomuns, revitalizando o tema floral tradicional.

 

Notas Orientais

 

As notas Orientais são as rainhas exóticas da perfumaria.
 

Sensuais, muitas vezes pesadas, misturas de resinas orientais, flores opulentas, baunilha doce e almíscares são introduzidos por notas cítricas refrescantes, verdes ou notas frutadas superiores.

 

Novas notas Orientais ganharam algum terreno na década de 1990 mas o apelo da nota oriental conservadora e encorpada perdura.

 

Notas Amadeiradas

 

Ultimamente, os perfumistas redescobriram as notas Amadeiradas em grande estilo, por isso faz sentido distingui-las dos Chyprés. A propósito, embora Chypré não esteja descrito como uma família olfativa e sim como um gênero olfativo, alguns perfumes se classificam neste grupo. Leia mais sobre o gênero Chypré e sua composição em sua respectiva sessão aqui em nossa loja.

 

Os perfumes amadeirados clássicos são dominados por harmonias de cedro, patchouli, pinho, sândalo e vetiver, mas uma nova paleta de notas de madeiras exóticas - muitas vezes clonadas a partir da tecnologia Headspace* - tem estimulado uma maior criatividade nesta categoria de fragrância então negligenciada.

 

Notas Refrescantes

 

Esta é uma família de fragrâncias universal, com notas sensuais, aquáticas, cítricas, alavandadas, especiariadas, doces e amadeiradas.

 

Se podemos classificar o gênero Fougère em um grupo, ele está aqui. Leia mais sobre o gênero Fougère e sua composição aqui em nossa loja.

 

A maioria das fragrâncias de homens célebres desenvolvidas desde meados dos anos 1960 vieram desta família.

 

Bastante eclética, é uma combinação vencedora.

 

* Tecnologia de Headspace é um método de “capturar” o odor de uma substância usando um aparelho parecido com uma redoma de vidro. Isto permitiu perfumistas imitarem as notas de flores, plantas e alimentos ora úteis apenas à extração.